Posts

Showing posts from October, 2018

PT recua de programa bolchevique - OESP

Haddad formaliza recuos em novo plano
O Estado de S.Paulo, 20/10/2018

A campanha do candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, apresentou anteontem um novo plano de governo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nessa versão, o partido retira a proposta de uma nova Constituinte no País, inclui a “perspectiva” de apoio a reformas na área fiscal e troca críticas ao PSDB por ataques ao oponente Jair Bolsonaro (PSB), que concorre com Haddad no segundo turno das eleições. Além disso, há recuos em propostas de reforma para o sistema Judiciário e programas relacionados à comunidade LGBT. No capítulo em que trata sobre afirmação de direitos, todo o parágrafo que fazia referência a um “novo processo Constituinte” foi apagado. O texto original – que ainda trazia como candidato o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado na Lava Jato – dizia que a proposta era necessária para “assegurar conquistas da Constituição de 1988”, e que um roteiro de debates sobre reformas constitucio…

Politica Externa de Bolsonaro- Anthony Boadle (Reuters)

South China Morning Post, Hong Kong -17.10.2018 Brazil right-winger would follow Trump's lead on foreign policy Anthony Boadle
Brasilia - The far-right front-runner in Brazil’s presidential race plans to put foreign policy in the hands of a diplomat who has praised the nationalist agenda of U.S. President Donald Trump that has shaken the global order, an adviser to the candidate said. Policy experts said the pick fits conservative firebrand Jair Bolsonaro’s plan to make Brazil’s most dramatic foreign policy shift in decades. Bolsonaro has already vowed to rethink membership in developing nation blocs Mercosur and BRICS and move the country’s embassy in Israel to Jerusalem, embracing Trump as few in Latin America have done. That represents a direct reversal of nearly a decade and a half of diplomacy under leftist Workers Party (PT) governments, which focused on alliances with South American neighbors and other emerging powers. With a commanding lead just a dozen days before a run-off aga…

A prepotencia petista - Editorial Estadao (17/10/2018)

A prepotência petista Editorial O Estado de S. Paulo, 17/10/2018 As análises estatísticas do primeiro turno da eleição presidencial mostram aquilo que todos já sabem: o PT continua a reinar soberano nos remotos grotões do País, onde eleitores sustentados pelo assistencialismo do Bolsa Família idolatram o chefão petista Lula da Silva. Foi basicamente esse clientelismo que impulsionou a transferência de votos de Lula para seu preposto na eleição, Fernando Haddad, levando o ex-prefeito paulistano para o segundo turno contra Jair Bolsonaro (PSL). Superada a primeira etapa da campanha, e a título de arregimentar apoio fora do curral lulopetista, Haddad agora quer fazer o País acreditar que nada tem a ver nem com o PT nem com Lula. Mais do que isso: pretende identificar-se como um candidato sem partido, preocupado unicamente com a democracia brasileira, que, segundo seu discurso, estaria ameaçada pelo seu oponente – um ex-capitão que faz apologia da ditadura e da tortura. Assim, a candidatu…

Carta que o candidato do PT deveria escrever ao povo brasileiro - Demetrio Magnoli

Hoje na Folha, o Demetrio Magnoli sugere algumas linhas para a carta que o Haddad deveria escrever ao povo brasileiro antes de pedir uma frente ampla para derrotar o outro candidato:

 "Verde-amarelo no lugar do vermelho?
O marketing não substitui a política. Hora de assumir erros históricos, falar a verdade. O PT dividiu o país em “nós” e “eles”. Isso acaba aqui. Não qualificarei como “golpistas” os que defenderam o impeachment, a quem também peço o voto. Nunca mais usaremos o rótulo “fascistas” para marcar os que divergem de nós. Não mais usaremos o rótulo “racistas” para marcar os que discordam de políticas de cotas raciais. Adotaremos, perante a sociedade, o “protocolo ético” que meu adversário rejeitou. A pluralidade de opiniões é a substância da democracia. De agora em diante, nós a respeitaremos.

Democracia exige coerência. Lula respeitou a regra do jogo democrático ao não buscar um terceiro mandato sucessivo. Mas, reiteradamente, o PT ofereceu apoio ao regime ditatorial em…

Bolsonaro e o seu partido - Jairo Nicolau (El País)

Bolsonaro e o seu partido JAIRO NICOLAU El Pais, 12/10/2018
PSL deverá ser o grande polo de de atração para políticos de outros partidos, a começar pelos que não atingiram a cláusula de barreira. É o suficiente para que antes de abertura da próxima legislatura, o tenha se tornado a maior bancada na Câmara
Cada eleitor deve ter um resultado que considera mais surpreendente na eleição de 2018. Para uns, deve ter sido a votação obtida por Jair Bolsonaro. Para outros, a derrota de nomes tradicionais da política brasileira, a mais impressionante delas a da ex-presidente Dilma Rousseff. Escrevo e ainda me choco. Uma ex-presidente, vitoriosa em duas eleições, chega em quarto lugar na disputa para Senado de um Estado. Nada me surpreendeu mais, porém, do que a votação obtida pelo Partido Social Liberal (PSL) nas eleições para a Câmara dos Deputados. Bolsonaro se filiou ao partido no dia 7 de março de 2018, um mês antes do prazo definido por lei para quem quer ser candidato. Portanto, ele dispôs de…

Pesquisa IBOPE em 6/10: Bolsonaro chega a 41pc dos votos validos - IstoE

Image
Ibope: Bolsonaro chega a 41% dos votos válidos na véspera da votaçãoISTOÉ, 06/10/18 Na véspera da eleição presidencial, Jair Bolsonaro (PSL) cresceu três pontos porcentuais e chegou a 41% das intenções de votos válidos na pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada na noite deste sábado, 6. Favorito para conquistar a segunda vaga em um eventual segundo turno, o petista Fernando Haddad tem 25% dos válidos, três pontos a menos do que na pesquisa anterior, divulgada na quarta-feira. Para vencer no primeiro turno, Bolsonaro precisaria de 50% dos votos válidos mais um – ou seja, isso só seria possível com a conquista de mais nove pontos porcentuais no dia da votação. Em um segundo turno, se ele ocorresse neste momento, o placar seria de 52% a 48% para Bolsonaro, nos votos válidos. Como a margem de erro é de dois pontos porcentuais, há empate técnico no limite da margem de erro. Isso significa que há uma pequena chance de eles estarem empatados, mas a maior probabilidade é que o candidato do …